Categorias
Tratamento

Sintomas Da Dengue E Como Tratar

Quando o assunto é sintomas da dengue, os pensamentos já se tornam fixos e em casos de algum sintoma associado a pessoa deve imediatamente ir ao médico. A dengue possui 4 tipos diferentes e essa diferença é responsável por sua intensidade. É uma doença que na maioria dos casos se apresenta na forma clássica, mas se não houver os cuidados necessários pode progredir.

A dengue ocasionada de forma mais grave, pede instantaneamente a internação do paciente. Muitas vezes, o indivíduo não é capaz de realizar o tratamento com tranquilidade quando comparamos com a dengue clássica. Além disso, saber quais os sintomas da dengue pode ser muito útil para identificar o estado da doença.

Por exemplo, se uma pessoa infectada apresenta dores musculares, articulares e de cabeça é um estado normalizado da doença. Mas se há casos de vômitos constantes e sangramento, algo está muito errado e pode ser bastante perigoso. Muitas vezes os sintomas da dengue acontecem cerca de 3 a 5 dias que a pessoa foi infectada.

Neste período é onde o estado do paciente costuma ser mais crítico, mas com as ações corretas, se torna fácil levar a evolução diretamente para a cura e não o agravamento. Pode acontecer de uma pessoa infectada não saber que está com a doença, uma vez que nem todas as pessoas apresentam os sintomas iniciais da dengue. Este pode ser um grande problema, pois dependendo da imunidade pessoal, pode haver complicações.

Prevenção da dengue

Sintomas da Dengue

Os sintomas da dengue são bem conhecidos, assim como a doença causada pelo mosquito fêmea aedes aegypti. As prevenções contra o mosquito devem ser realizadas sempre que possível, com isso, pode-se evitar a manifestação da doença. Se você ainda não sabe sobre os sintomas, nós separamos eles para te ajudar. Mas é importante lembrar que o diagnóstico principal deve ser o de um médico Clínico Geral ou Infectologista.

Sintomas clássicos

Dentre os sintomas iniciais da dengue mais comuns estão a presença de:

  • febre alta com início repentino que ultrapassa 39º;
  • Dores intensas de cabeça, que impedem o indivíduo de raciocinar;
  • Dor intensa atrás dos olhos, principalmente quando os movimentam;
  • Paladar e apetite podem ser perdidos;
  • Enjoos e vômitos;
  • Cansaço;
  • tontura;
  • manchas avermelhadas em todo o corpo;
  • corpo mole e dores em toda a região corporal;
  • Dores intensas nos ossos e articulações.

Sintomas de alerta

Em casos de sintomas como esses, a visita ao médico deve ser urgente:

  • Dores intensas na região abdominal;
  • Vômitos recorrentes;
  • Pele fria, úmida e pálida;
  • Sangramentos pela boca, nariz e gengivas;
  • Grande sonolência, às vezes agitação e confusões mentais;
  • Muita sede e boca seca;
  • Frequência cardíaca variante;
  • Problemas para respirar;
  • Perda da consciência.

Não é por que os sintomas são menos agressivos que a dengue clássica deve ser considerada comum. Sem a forma ideal de tratamento o paciente pode eliminar ou não o hospedeiro do corpo. O importante é saber que se trata de uma doença perigosa que pode evoluir, deixar sequelas e até mesmo levar à morte.

Sintomas da dengue

O tratamento

Quando conversamos sobre o tratamento desta doença, não temos muitas coisas para dizer a não ser “se cuide!”. Não existem tratamentos específicos para a dengue, uma vez adquirido o vírus, o hospedeiro deve se atentar na alimentação e nas formas de hidratação. Os únicos medicamentos indicados para a doença são o paracetamol e a dipirona, para atuar no alívio das dores no corpo e febre alta.

Além disso, é importante se manter de repouso. O descanso é essencial neste momento, pois qualquer esforço maior pode causar uma queda brusca na imunidade da pessoa e isso ajudará o vírus a ter ainda mais controle do corpo do paciente.

Sabendo identificar os sintomas da dengue, ficará ainda mais fácil conversar com o médico no momento do atendimento. Muitas pessoas cometem o erro de se diagnosticarem de forma autônoma. Se você estiver com a suspeita da doença, o primeiro passo será se cuidar e posteriormente, realizar os exames clínicos necessários para a identificação do problema.

Devemos retornar com a informação e lembrar novamente que a dengue é uma doença séria que pode ter uma evolução para estágios mais difíceis de atingir a cura. A dengue hemorrágica é um agravamento que pede imediatamente a internação devido a dificuldade encontrada nas alterações de coagulação do sangue. Já a síndrome do choque da dengue, pode ser ainda pior, uma vez que podem haver grandes complicações neurológicas.

Tratamento da dengue

Como se prevenir contra a dengue

A prevenção da dengue é um assunto bastante pesquisado na internet e isso é um bom sinal. Demonstrações dos cidadãos preocupados com a doença são sempre bem-vindos e devemos mesmo nos preocupar. Existem formas simples e que podem ser eficazes na hora de se prevenir contra as picadas do mosquito transmissor.

Ao detectar os sintomas da dengue, pode ser tarde, mas nada impede que os cuidados sejam realizados e a proteção de todos em casa seja feita.

O uso de repelentes e um dos meios mais usados pelas pessoas, o único pedido é que neles possuam o selo da ANVISA que aprova o produto para uso, além de conter as informações de uso no rótulo.

A incrementação de telas é ideal e o uso de inseticidas nas residências também é recomendado, principalmente pela manhã e ao entardecer.

Nesses horários é comum a presença de mosquitos e é o horário em que a fêmea sai para se alimentar. E claro, se você possui um quintal, a manutenção dele será bem útil para evitar que focos da dengue se acumelem e reproduzam em sua casa.

O que não pode acontecer é aderir a doença e achar que o mosquito veio de longe. Simples ações em alguns minutos podem ser suficientes para encontrar focos e até mesmo mosquitos já crescidos. Participe de mutirões de combate contra a doença presentes em sua região, assim, todos se protegem de um possível epidemia regional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *